Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

INCENSO E AS ENERGIAS POSITIVAS PARA O AMBIENTE

INCENSO E AS ENERGIAS POSITIVAS PARA O AMBIENTE
5 (100%) 7 votos

 

 

Não sabemos dizer ao certo quando o homem passou a usar as plantas aromáticas para alcançar benefícios através da Aromaterapia. O que podemos afirmar é que essa cultura é milenar, e o incenso tem um papel muito importante nessa obtenção de energia positiva em diversos tipos de religiões e costumes de diferentes povos.

 

 

Quando o assunto é espiritualidade, é inegável o poder do incenso, seu uso tem participação nos textos Bíblicos por exemplo (afinal foi até mesmo um dos presentes dos 3 Reis Magos para o Menino Jesus), e podemos citar registros até mais remotos como nos cultos aos deuses antigos os quais aconteciam no Egito, Grécia, Roma, Suméria, Babilônia, nas culturas Maias e Astecas e nos tradicionais Templos Judeus que possuem seus fundamentos no Antigo Testamento.

Os Budistas e Hindus utilizam o incenso para auxiliar na meditação e também no encontro espiritual, pois este permite que a pessoa entre em estado de relaxamento de uma melhor maneira, e auxilia na captação da energia necessária para a questão foco do processo meditativo.

 

Mas como funciona a fumaça do incenso?

 

Cada tipo de incenso possui uma propriedade que agirá em benefício de algo desejado. Usar o incenso em casa não depende somente de sua religião, mas sim de um processo que santifica o local, o purifica e agrega as vibrações que auxiliarão na harmonia do ambiente e das pessoas que vivem naquela lar.

Esta é uma forma natural de limpar e energizar a espiritualidade e a mente, pode ser também um acompanhamento para manter o trabalho já realizado com uma defumação completa (que é um procedimento aromaterápico mais pesado).

Alguns tipos de incenso também auxiliam em processos de cura e eram muito usados antigamente em quartos de pessoas enfermas que necessitavam de tratamento antibiótico por exemplo. Vale a pena ressaltar que a Aromaterapia é uma ciência que estuda esses efeitos causados pelo aroma que sentimos no ambiente, portanto é algo que sai da linha mística e passa a ter um efeito estudado e comprovado.

 

Ao se queimar um incenso, liberamos no ambiente moléculas provenientes do produto natural utilizado, e elas penetram em nosso poro ou olfato, agindo diretamente no cérebro e gerando processos químicos que causarão o efeito da propriedade daquele material.

Então o incenso serve para: aromatizar, auxiliar no processo de cura e tratamento de doenças, efeito terapêutico e em rituais esotéricos e religiosos.

É necessário tomar alguns cuidados:

 

Certifique-se que você não é alérgico ao produto que será utilizado;
Não molhe o incenso;
Cuidado ao manusear pois ele é frágil;
Não fique muito próximo à fumaça caso você possua problemas respiratórios.

IMPORTANTE: As cinzas devem ser aparadas para que sejam usadas de acordo com a finalidade do que você está fazendo. Ou seja podem ser descartadas no lixo, espalhadas no ambiente ou descartadas em um jardim por exemplo.

 

Os Incensos mais utilizados

 

Amor: beijoim, mirra, cássia, nardo, rosa patchuli e sândalo;

Criatividade: Cravo-da-Índia, elemi, mastic, capim Limão e anis estrelado;

Coragem: louro, lavanda, cedro, pinho, sávia branca, tomilho e sangue de dragão;

Limpeza Espiritual: cravo-da-Índia, louro cedro, elemi, sangue de dragão, sálvia branca, copal e junípero.

Oração/ Meditação: mirra, copal, sândalo, damar e aloés madeira;

Relaxar: sândalo, nardo e lavanda;

Ter bons sonhos: mastic, lavanda, louro e alóes madeira;

Ter sono tranquilo: galbano, mirra, sândalo, sálvia branca e nardo.

 

Finalidades de alguns incensos

 

Incenso Arruda: purificação e protecção espiritual

Acácia: faculta um sono tranqüilo.

Incenso Absinto: favorece a clarividência, assim como é útil em assuntos amorosos.

Incenso Alecrim: combate a depressão, é purificador de pessoas e locais

Incenso Alfazema: tranquilizante

Incenso Almíscar: favorece sorte, vitorias, sucesso

Incenso Angélica: atrais forças protectoras

Incenso Artemísia: estimula dons proféticos, adivinhação, sonhos reveladores

Incenso Anis estrelado: abre portas da boa sorte

Incenso Camomila: ideal para conjurar forças que ajudam em assuntos financeiros

Incenso Canela: favorece as forças que ajudam em questões financeiras

Incenso Cânfora: eliminador da negatividade

Incenso Cedro: indicado em estabelecimentos, para aumentar vendas

Incenso Cipreste: favorece o equilíbrio espiritual, e tambem pode ser usado em assuntos de prosperidade

Incenso Coco: estimula o equilíbrio psicológico, espiritual e emocional

Incenso Cravo: ideal para favorecer abertura de caminhos, desbloqueio de enguiços

Incenso Erva cidreira: conjura energias ideias em assuntos amorosos

Incenso Erva doce: contra invejas e mau olhado

Incenso Eucalipto: limpeza espiritual

Incenso Hortelã: afasta negatividade assim como as indecisões e falta de decisão

Incenso Jasmim: favorece pacificação do ambiente

Incenso Lavanda: tranquilizador

Incenso Manjericão: atrai energias de boa sorte

Incenso Mirra: favorece os instintos, a a intuição e capacidades espirituais extra-sensoriais

Incenso Noz moscada: favorece entradas de dinheiro

Incenso Orquídea: purificador do ambiente e do espírito

Incenso Pimenta da jamaica: favorece harmonia no lar, assim como prosperidade

Incenso Pinho: protecção e assuntos de fertilidade

Incenso Rosa branca: acalma disputas, amansa pessoas, deve ser usado em expulsão de forças negativas

Incenso Sândalo: evolução espiritual

Incenso Sândalo branco: abre portas ao sucesso

Incenso Vetiver: ideal para favorecer comerciantes e assuntos comerciais .

 

Como acender o incenso

 

Antes de acender o incenso, mentalize e repita uma oração. O incenso deve ser aceso em local sereno, com tranquilidade e sem interferências no processo.

Deve repetir a sua oração enquanto manipula o incenso

Acenda o incenso com fósforo: é sinal de respeito e tradicionalismo no relacionamento com espíritos ou forças celestiais que são ancestrais e por isso se agradam com o respeito

Acenda o incenso, assim como as velas, como a mão esquerda

 

Incenso – limpar ambientes com incenso

 

 

Acenda o incenso conforme recomendado anteriormente.

Atuando de acordo com os já descritos procedimentos, percorra toda a casa ou estabelecimento com o incenso. Entre em cada dependência da casa ou estabelecimento, apenas apos ter proferido a sua oração, e continue orando enquanto percorre os 4 cantos, ate sair.

Faça um percurso , ( se possível), por todas as dependências, num sentido contrario ao ponteiro dos relógios.

Numa pare a sua oração mental.

Depois de realizada a limpeza, coloque um punhado de sal em cada um dos 4 cantos da casa ou estabelecimento.

 

O uso do Incenso na Limpeza de Ambiente

 

Materiais: 8 varetas de incenso do mesmo tipo (escolha entre: alecrim, cânfora, arruda, pimenta ou eucalipto), 1 copo de arroz e 1 copo de vidro nunca usado (este ficará para o uso somente dos incensos).

Modo de Fazer: coloque o arroz no copo e espete nele as 8 varetas de incenso que você escolheu, os acendam e caminhe por toda a casa com os incensos (somente na parte interior) até chegar na porta de entrada. Feito isso, deixe os incensos queimando neste local e ao final do processo pegue o arroz e as cinzas e despeje em água corrente.

Os incensos são fortes aliados para quem procura renovar as energias, mantendo na vida o que é positivo e mandando embora as vibrações pesadas que nos impedem de evoluir na vida. Acredite na proteção da Aromaterapia e abra seu espírito para novas oportunidades e sabedorias.

 

Muita gente gosta de incenso e o queima em seus lares e locais de trabalho.

 

 

As pessoas têm variadas explicações para utilizarem o incenso. Umas gostam do aroma, outras acham que o mesmo serve para “tirar a energia negativa”, outras que é uma defumação com o objetivo de trazer “boas energias” etc.

O incenso é utilizado pela humanidade há muito, muito tempo. Foi trazido ao mundo ocidental do Oriente e da África. No Oriente Médio, por exemplo, utilizavam (e ainda utilizam) várias madeiras resinosas aromáticas (como o Olibano e a Mirra) para fabricar o incenso.

Nas igrejas cristãs, como a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa, o incenso é símbolo das orações. No Budismo, o incenso (dhupah em sânscrito, xianghuo em chinês e senkô em japonês) sempre foi utilizado, desde a Índia, sua terra natal. Na Índia pré-budista já se utilizava o incenso nos rituais prescritos nos Vedas (principais livros sagrados da Índia Antiga). Ainda hoje a Índia é a maior fabricante de incenso no mundo.

Muitos budistas acham que o Buda “gosta” do cheiro do incenso, ou que os espíritos dos mortos são de alguma forma beneciados com o incenso ou, ainda, que é para “tirar energias negativas”, como já citamos no início. Isso não é verdade.

O incenso é um símbolo muito mais bonito que essas lendas.

 

Quando é aceso se consome lentamente, espalhando seu aroma agradável em todas as direções que o circundam. Assim, para o Budismo, ele simboliza a prática da moralidade e das boas ações. O ser humano, ao praticar boas ações, espalha o suave aroma da bondade em torno de si e dos outros, consumindo seu tempo em ajudar ao próximo de várias formas. Da mesma maneira, conforme o tempo passa, a vida do incenso vai se tornando mais curta.

Assim também é a vida de todos os seres. Lentamente vai se escoando, apesar de muitas vezes nos esquecermos disso. O incenso, então, simboliza que devemos perfumar nossa vida e a vida das outras pessoas com o doce aroma das boas ações. Também simboliza que o tempo não pára.  Assim como o incenso aceso se consome por inteiro, nossa vida também está passando, sem cessar.

Quando acendemos um incenso, devemos nos lembrar que o “aroma” de nossas ações deve ser doce, agradável e que devemos aproveitar bem o tempo, pois ele não pára para nos aguardar.

Acender incenso em memória dos ancestrais é como se, simbolicamente, estivéssemos nos comprometendo a fazer o bem que nossos ancestrais nos ensinaram a fazer e, ao mesmo tempo, nos lembrando que, assim como nossos entes queridos se foram, nós também iremos um dia.

 

 

Queimar incenso na frente do Buda é um ato simbólico de comprometimento com a ética budista e com o ensinamento sobre a impermanência de todas as coisas. Por isso, é importante aproveitar bem o tempo.

Queimar incenso é uma das formas mais simples e eficazes de purificar a energia de qualquer local. A palavra Incenso tem origem no latim (“incendere” que significa queimar ou “incensum” que significa aquilo que queima). …

A queima do incenso significa a transformação da matéria (carvão e ervas) em espírito (aroma). O elemento fogo é o maior símbolo de transformação que existe e está presente na queima do Incenso.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
%d blogueiros gostam disto: